ELAS CANTAM

Loading...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

"ROBERTA KELLY"


Roberta Kelly é uma cantora Afro americana nascida em 1942 em Los Angeles, que marcou três hits nas paradas de sucesso da década de 70 "Hot Dance Club Play" em 1976Seu maior hit, "Trouble Maker", passou duas semanas em 1º lugar nas paradas.
Antes de fazer sucesso nos EUA durante a década de 1970, Kelly gravou um single na Alemanha, intitulada "Kung Fu Is Back Again", lançado pela Atlantic e produzido pelo compositor, produtor Pete Bellotte.
Depois de 1974 ela lançou o single "Love Power", uma versão cover de um hit de 1967 para o Sandpepples, escrita por Teddy Vann, e mais tarde ficou famoso como parte do repertório de Luther Vandross. Ela também lançou o álbum "This is Roberta Kelly", em 1975, uma coletânea de funk soul.
Em abril de 1976, ela se tornou a musa da disco com o single "Trouble Maker" e lançou um álbum com o mesmo nome. O álbum continha cinco faixas,
incluindo uma versão estendida de "Love Power".
Em 1977, ela lançou "Zodiac Lady", um álbum polêmico que a Casablanca Records, durante o auge do disco, recusou a liberação. As importações da Itália inundaram as pistas de dança internacionais, criando um grande sucesso na faixa-título e canções tais como "Love Sign". Muitos acham que esse álbum foi a consolidação de Roberta como a precursora de Donna Summer, "I Remember Yesterday".
Este álbum gerou single, "Zodíaco", que teve grande sucesso
nas rádios do mundo todo.

Discografia



This Is Roberta Kelly (1975)
Trouble-Maker (1976)
Zodiac Lady (1977)
Gettin' the Spirit (1978)
Roots Can Be Anywhere (1980)
Tell Me (1981)

Singles

"Kung Fu Is Back Again" (1974)
"Love Power" (1975)
"Trouble-Maker" (1976)
"Zodiacs" (1977)
"Gettin' the Spirit" (1978)
"John Paul the Second" (1979)
"Roots Can Be Anywhere" (1980)
"Patty Cake" (1981)
"America (The Sound of Colour Realized)" (2008)

"PATTI LABELLE"


Patricia Louise Holte (24 de maio de 1944), mais conhecida pelo seu nome artístico Patti LaBelle, é uma cantora norte-americana de R&B e atriz. Ela frente ou dois grupos, Patti LaBelle e Bluebelles, que recebeu menor sucesso nas paradas pop na década de 1960, e Labelle, que recebeu elogios e um avanço em 1974 com sua canção "Lady Marmalade". Ela passou a ter uma carreira solo, ganhando outro U.S. # 1 single em 1986 com "On My Own" em um dueto com Michael McDonald.

Sua biografia, Don't Block the Blessings, Permaneceu no topo da lista The New York Times best-seller por várias semanas. Ela já vendeu mais de 50 milhões de cópias no mundo inteiro.
Nascida na Filadélfia, cresceu cantando em uma igreja Batista e detacou-se por cantar diversos gêneros musicais. Em 1991, o álbum Burnin, recebeu um Grammy de melhor performance R&B.A diva do soul Patti LaBelle, teve uma das carreiras mais longa na vida da música contemporânea, com muitos hits em muitas variedades. Em 1965, The quartet, conhecido agora como Patti LaBelle & the Bluebelles, assinou um contrato com a Atlantic, onde ganhou mais um hit com sua versão de "Somewhere Over the Rainbow", posse do grupo Atlantic que foi muito decepcionante, porém, em 1967, Birdsong substituído por Florence Ballard no Supremes.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"LAURA NYRO"


Laura Nyro ou Laura Nigro (nome de batismo) é uma cantora-compositora
e pianista de grande importância e influência na história do rock feminino,
nasceu dia 18 de outubro de 1947 no Bronx,
Nova Iorque e faleceu aos 49 anos de câncer no ovário
no dia 8 de abril de 1997 em Danbury, Connecticut.





Vida e obra

A carreira de Laura Nyro teve uma primeira fase, que compreende os quatro primeiros discos, de grande exposição pública, pois várias de suas canções tornaram-se sucesso na interpretação de outros, como Barbra Streisand, e os grupos Fifth Dimension, Three Dog Night, Peter, Paul & Mary e Blood, Sweat & Tears.

Recusando o comercialismo da indústria musical, retirou-se de cena por algum tempo, casou com o ex-soldado David Bianchini, separou-se e voltou com Smile (1976).
No entanto, doravante seu caminho artístico passaria ao largo do grande público, com a recusa de Nyro de escrever música comercial ("a vida real está além de um pensamento do tipo 4/4")e de aparecer na televisão, bem como com o seu engajamento em causas como o feminismo, o pacifismo, os direitos dos povos indígenas e os direitos dos animais, o que afastou a crítica e o público que desejavam mero entretenimento.
Entre os pontos altos da fase tardia de sua carreira, está a canção Broken rainbow, que escreveu para o filme homônimo, sobre o massacre dos índios Navajo pelo governo dos Estados Unidos. O filme de 1985, produzido por Maria Florio e Victoria Mudd, ganhou o Oscar de melhor documentário.

Ao morrer em 1997 da mesma doença (câncer no ovário) que havia levado sua mãe, deixou sua companheira Maria Desiderio e o filho Gil Bianchini.
Entre os músicos que influenciou, estão Joni Mitchell, Suzanne Vega, Elvis Costello e Elton John. Suas músicas da fase mais tardia estão sendo recuperadas por artistas como Judy Kuhn e Audra McDonald.

Discografia Discos ao vivo e em estúdio

More than a new discovery (1966), relançado como The first songs (1973).
Eli and the 13th confession (1968).
New York Tendaberry (1969).
Christmas and the beads of sweat (1970).
Gonna take a moracle, com Labelle (1971).
Smile (1976).
Season of lights (ao vivo, 1977).
Nested (1978).
Mother's spiritual (1984).
Laura Nyro live at the Bottom Line" (ao vivo, 1989).
Walk the dog & light the light (1993).

Lançamentos póstumos

Spread your wings and fly, apresentação em Fillmore East (1971).
Live from Mountain Stage, concerto para a West Virginia Public Radio (1990).
Live from Japan (1994).
The loom's desire, últimos concertos em Nova Iorque (1993 e 1994).
Angel in the dark, últimas gravações em estúdio (1994 e 1995).

Coletâneas

Impressions (1980).
Stoned Soul Picnic: The best of Laura Nyro (1997).

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

"NELLY FURTADO"


Nelly Kim Furtado (Victoria, Canadá, 2 de Dezembro de 1978) é uma cantora, compositora e atriz luso-canadiana, filha de emigrantes portugueses, mais propriamente freguesia de Ponta Garça, São Miguel - Açores.
Entre as suas canções mais bem-sucedidas está o seu primeiro single,
"I'm Like a Bird" (pelo qual ganhou um Grammy), Say It Right, All Good Things e Give It To Me. Recentemente, lançou o álbum "Mi Plan" em espanhol
já contando com um single: "Manos al Aire".
No dia 24 de março de 2010 realizou no Brasil seu menor show: para apenas 5 pessoas, no reality show Big Brother Brasil. Na ocasião,
ela estava no Brasil para divulgação do seu novo CD quando
foi convidada para cantar no programa.

Nelly Furtado é filha de Maria Manuela e António José Furtado, açorianos da Ilha de São Miguel - nomeadamente da freguesia de Ponta Garça, concelho de Vila Franca do Campo - que se estabeleceram no Canadá. Nelly fala fluentemente, além do inglês, o português e o castelhano.Além de ser canadiana, tem também a nacionalidade portuguesa, mantendo assim uma relação muito próxima com Portugal.

Aprendeu a tocar trombone quando tinha nove anos de idade e o teclado quando tinha onze. Começou a compor as suas próprias canções quando tinha apenas treze anos.

Após terminar o ginásio, Furtado mudou-se para Toronto, definida pela cantora como "…o lugar onde se encontra tudo, onde se pode ser tudo". Lá onde formou o duo Nelstar* em 1997 com o músico local Tallisman. "Like", uma das canções do Nelstar* recebeu uma garantia do VideoFACT de que seria gravado um videoclipe, mas Furtado sentiu que o estilo musical do duo não apresentava a sua verdadeira personalidade e talento e o clip nunca foi lançado. Foi cantando no clube nocturno da cidade, o Lee's Palace, que Furtado conheceu o vocalista dos Philosopher Kings, Gerald Eaton. Este tornou-se um importante colaborador e co-produtor no álbum de estréia da cantora, Whoa, Nelly!, quando assinou contrato com a DreamWorks Records. Em 20 de setembro de 2003, Furtado deu à luz sua primeira filha, Nevis. O pai da criança é o seu ex-namorado Jasper Gahunia (conhecido por Lil'Jaz).


Nelly Furtado no Rock Am Ring 2006Casou-se a 19 de Julho de 2008 com o engenheiro de som Demacio «Demo» Castellon.

Whoa, Nelly!

Whoa, Nelly! foi um dos álbuns Pop melhor vendidos da sua categoria, com os singles "I'm Like a Bird" e "Turn Off the light". Este álbum valeu-lhe um Grammy pela melhor cantora Pop com a música "I'm Like a Bird" acompanhada do guitarrista Steve Vai. O mesmo álbum valeu-lhe também várias colaborações, sendo entre elas a mais famosa "Fotografía" com Juanes, onde Nelly pôde revelar o seu espírito latino.

Folklore

O segundo álbum de Furtado, Folklore, foi lançado em 25 de novembro de 2003. É o álbum mais alternativo e menos vendido da cantora, com elementos do folk, instrumentos indígenas canadenses, trechos em Português (em "Fresh Off the Boat" e "Força") e melodias menos convencionais. O cantor brasileiro Caetano Veloso compôs e cantou a faixa "Island of Wonder" ao lado de Nelly. Os singles bem sucedidos foram "Powerless (Say What You Want)" e "Try". O álbum inclui, igualmente, a música "Força", escrita metade em Português e metade em Inglês, que foi escrita para ser o Hino Oficial do Campeonato Europeu de Futebol de 2004, que ocorreu em Portugal. No dia 4 de Julho de 2004, Furtado interpretou a canção no Estádio da Luz em Lisboa para finalizar o Campeonato.




Loose

O seu terceiro álbum, Loose, entrou nas lojas a 20 de Junho de 2006. "Promiscuous" (em colaboração com o mentor de Justin Timberlake e Keri Hilson, Timbaland), "Maneater", "Te Busqué" (com Juanes) e "No Hay Igual" são os primeiros singles extraídos do álbum e foram lançados ao mesmo tempo, em diferentes partes do mundo. Loose veio com influência acentuada do hip hop e R&B e trouxe uma Nelly com uma imagem mais sensual, o que o deixou um pouco distante dos trabalhos anteriores da cantora, fazendo com que essa perdesse, para alguns fãs, a sua identidade artística. No entanto, os singles desse disco alcançaram os topos das paradas, tanto norte-americanas, como européias, brasileiras e asiáticas.

Em Março de 2007 a prefeitura/Câmara Municipal de Victoria, na Colúmbia Britânica, decretou o dia 21 de Março de 2007 como o "Dia de Nelly Furtado", em homenagem ao sucesso artístico conseguido pela cantora, nascida nessa cidade.

Mi Plan

É o nome do novo álbum de Nelly Furtado,quarto album de estúdio, produzido totalmente em espanhol. Mi Plan foi lançado dia 15 de Setembro de 2009.Até o momento o album já vendeu 650.000 exemplares em tudo o mundo, sendo 220.000 só nos Estados Unidos. Em Mi Plan Nelly mostra boa parte de seu lado latino. Mi Plan é um CD com letras bem romanticas e uns ritmos otimos O nome do primeiro single já foi divulgado e será "Manos Al Aire". Foi lançado nas rádios no dia 30 de Junho. O segundo single é "Más" e o terceiro, "Bajo Otra Luz".

Lifestyle

E um site espanhol divulgou uma noticia de que em maio de 2010 sairá um álbum em inglês. Em 2010 a Tour de Mi Plan passará por parte da América do Sul incluindo o Brasil

Discografia

2000: Whoa, Nelly!
2003: Folklore
2006: Loose
2009: Mi Plan
2010: Lifestyle

DVDs

Loose: The Concert (2007)

Tours

2001: Burn in the Spotlight Tour
2004: Come as You Are Tour
2007-2008: Get Loose Tour
2010: Mi Plan Tour

Get Loose Tour

Get Loose Tour é a turné mundial do álbum Loose, que se iniciou pela Europa, seguindo para o Canadá e por último, EUA.

Shows pela Europa

16 de Fevereiro de 2007 Manchester (RU) - MEN Arena
17 de Fevereiro de 2007 Glasgow (RU) - SECC Clyde Auditorium
18 de Fevereiro de 2007 Nottingham (UK) - Nottingham Arena
20 de Fevereiro de 2007 Birmingham (UK) - NEC Arena
21 de Fevereiro de 2007 Londres (UK) - Carling Apollo Hammersmith
24 de Fevereiro de 2007 Paris (França)- L'Olympia
25 de Fevereiro de 2007 Dusseldorf (Alemanha)- Philipshalle
26 de Fevereiro de 2007 Bruxelas (Bélgica) - Forest National
28 de Fevereiro de 2007 Milão (Itália) - Alcatraz
3 de Março de 2007 Winterthur (Suíça) - Eishalle
5 de Março de 2007 Stuttgart (Alemanha) - Porsche Arena
6 de Março de 2007 Munique (Alemanha) - Olympiahalle
7 de Março de 2007 Viena (Áustria) - Gasometer
8 de Março de 2007 Leipzig (Alemanha) - Leipzig Arena
10 de Março de 2007 Frankfurt (Alemanha) - Jahrunderthalle
11 de Março de 2007 Hamburgo (Alemanha) - Sporthalle
12 de Março de 2007 Berlim (Alemanha) - Arena In Treptow
13 de Março de 2007 Amsterdão (Países Baixos) - Heineken Music Hall
15 de Março de 2007 Amsterdão (Países Baixos) - Heineken Music Hall
16 de Março de 2007 Copenhague (Dinamarca) - Valby Hallen
17 de Março de 2007 Estocolmo (Suécia) - Hovet
27 de Julho de 2007 Albufeira (Portugal) - Estádio de Albufeira
28 de Julho de 2007 Coimbra (Portugal)- Feira agrícola de Cantanhede.

Nelly Furtado na sua tour de 2007 Shows pelo Canadá

21 de Março de 2007 Victoria (BC) - Save-on-Foods Memorial Centre
22 de Março de 2007 Vancouver (BC) - General Motors Place
23 de Março de 2007 Kelowna (BC) - Prospera Place
25 de Março de 2007 Grand Prairie (AB) - Crystal Centre
26 de Março de 2007 Edmonton (AB) - Shaw Conference Center
27 de Março de 2007 Calgary (AB) - Saddledome
4 de Abril de 2007 Toronto (ON) - Air Canada Centre
5 de Abril de 2007 Montreal (QC) - Bell Centre
6 de Abril de 2007 Ottawa (ON) - Scotiabank Place

Shows pelos Estados Unidos

30 de Maio de 2007 Hollywood (FL) - Hard Rock Hotel
31 de Maio de 2007 Orlando (FL) - Hard Rock Café
1 de Junho de 2007 Atlanta (GA) - Fox Theatre
3 de Junho de 2007 Portsmouth (VA) - Ntelos Pavilion
4 de Junho de 2007 Filadélfia (PA) - Liacouras Center
5 de Junho de 2007 Boston (MA) - Agganis Arena
7 de Junho de 2007 Nova Iorque (NY) - Madison Square Garden
8 de Junho de 2007 Fairfax (VA) - Patriot Center
9 de Junho de 2007 Cleveland (OH) - Time Warner Cable Amphitheater
11 de Junho de 2007 Detroit (MI) - Detroit Opera House
12 de Junho de 2007 Rosemont (IL) - Rosemont Theatre
13 de Junho de 2007 Saint Paul (MN) - Xcel Energy Center
15 de Junho de 2007 Denver (CO) - Fillmore Auditorium
17 de Junho de 2007 Grand Prairie (TX) - Nokia Theatre @ Grand Prairie
19 de Junho de 2007 Phoenix (AZ) - Dodge Theatre
20 de Junho de 2007 Los Angeles (CA) - Greek Theatre
21 de Junho de 2007 Oakland (CA) - Paramount Theatre

Set list

1."Afraid" (intro)
2."Say It Right"
3."Turn Off the Light"
4."Powerless (Say What You Want)"
5."Do It"
6."Showtime" (versão lenta)
7."Crazy" (Gnarls Barkley cover)
8."In God's Hands"
9."Try"
10."All Good Things (Come to an End)" (particpação de Reamonn)
11."SexyBack" (cover Justin Timberlake)
12."Give It to Me" (participação de Justin Timberlake e Timbaland)
13."I'm Like a Bird (Remix)"
14."Glow/Heart Of Glass"
15."Força"
16."Promiscuous" (participação de Timbaland)Encore
1."Party/Baby Girl"
2."No Hay Igual"
3."Maneater"
Outras canções cantadas em representações
"Wait for You"
"…On the Radio (Remember the Days)"
"Sozinho" cover Caetano Veloso)
"Somebody To Love"
"Stars"

Lados-B

"I Feel You" (participação de Esthero)
"Party" (reprise)
"Onde Estás?" (faixa bônus internacional)
"I Am"
"Run Away"
"Undercover"
"What I Wanted"

Colaborações

"I Feel You" em I'm like a Bird Single com Esthero (2000)
"Waitin' 4 The Streets" em Join the Ranks de Plains Of Fascination (1996)
"What's Going On" em Artists Against AIDS (2001)
"Get Ur Freak On" (Remix) por Missy Elliott em Lara Croft: Tomb Raider (2001)
"Instant Karma" com Dave Stewart em Come Together - A Night For John Lennon's Words And Music DVD (2001)
"Turn Off the Light- Timbaland Remix" em Turn Off the Light Single com Ms Jade e Timbaland(2001)
"Thin Line" em Power In Numbers de Jurassic 5 (2002)
"Fotografía" em Un Día Normal de Juanes (2002)
"Sacrifice" em Phrenology de The Roots (2002)
"Breathe" em Monsters In The Closet de Swollen Members (2002)
"The Harder They Come" em Bunkka de Paul Oakenfold (2002)
"Trés Fly" em 80 Million Isms de Tallisman (2002)
"Fine Line" em Shake It Off de Jarvis Church (2002)
"South Side" em Live in Concerts com Moby (2002)
"Ching Ching" em Girl Interrupted de Ms. Jade e Timbaland (2002)
"Powerless - Spanish Version" em Powerless Single com Juanes (2003)
"Friendamine" em The Hood Is Here de Jelleestone (2005)
"Quando, Quando, Quando" em It's Time de Michael Bublé (2005)
"Give It to Me" em Shock Value de Timbaland (2006)
"Broken strings" em Songs for You, Truths for Me de James Morrison (2008)
"Jump" em R.O.O.T.S. de Flo Rida (2009)
"Morning After Dark" em Shock Value II de Timbaland (2009)

Filmografia

Floribella I (versão portuguesa) (2006)
CSI:NY (2007)
Max Payne (2008)
Roswell (Episódio 2.19)

Videoclipes

"I'm Like a Bird" (2000)
"Turn Off the Light" (2001)
"Turn Off The Light" (Underground Version) (2001)
"On the Radio" (2001)
"Hey, Man!" (2001)
"Powerless (Say What You Want)" (2003)
"Try" (2004)
"Força" (2004)
"Explode" (2004)
"Promiscuous" (2006)
"No Hay Igual" (2006)
"Maneater" (2006)
"Say It Right" (2006)
"All Good Things (Come To an End)" (2006)
"In God's Hands" (2007)
"Do It" (2007)
"Manos Al Aire" (2009)
"Más" (2009)
"Bajo Otra Luz" (2010)
"Fuerte" (2010)

Colaborações em Clipes

"What's Going On" - All Star Tribute
"Breath" - Swollen Members featuring Nelly Furtado
"Get Your Freak On" - Missy Elliott featuring Nelly furtado
"Ching Ching" - Ms Jade featuring Timbaland & Nelly Furtado
"Friendamine" - Jellestone featuring Nelly Furtado
"Fotografía" - Juanes featuring Nelly Furtado
"Give It to Me" - Timbaland featuring Nelly Furtado & Justin Timberlake
"Making A Scene" - Fritz Helder & The Phantoms
"Rockstar" - Nickelback
"Broken Strings" - James Morrison featuring Nelly furtado.
"Jump - Flo Rida featuring Nelly Furtado
"Morning After Dark - Timbaland featuring SoShy & Nelly Furtado

domingo, 19 de setembro de 2010

"ALICIA KEYS"


Alicia Keys, nome artístico de Alicia Augello-Cook (Manhattan, Nova Iorque, 25 de Janeiro de 1981) é uma cantora, compositora, produtora e pianista norte-americana de música R&B/soul. Keys é uma artista de renome, tendo vendido mais de 30 milhões de álbuns e 25 milhões de singles, ganhou vários prêmios, incluindo doze Grammys, dez Billboard Music Awards e cinco American Music Awards. Alicia é conhecida mundialmente pelo sucesso de seus singles "Fallin'", "You Don't Know My Name", "If I Ain't Got You", "My Boo", "No One", "Empire State of Mind", entre muitos outros.
O prêmio Grammy é realizado desde 1958. Alicia Keys ganhou no total doze Grammys.

Os primeiros anos

Keys nasceu como Alicia Augello Cook, filha de Teresa Augello, de ascendência ítalo-irlandesa-escocesa e Craig Cook, jamaicano. O parto de Keys foi realizado num hospital de Manhattan, mas ela foi criada no bairro de Hell's Kitchen.
Começou a tocar piano quando tinha sete anos de idade, tocando compositores como Beethoven, Mozart e Chopin.Compôs a sua primeira canção, "Butterflyz" aos catorze anos de idade; essa canção foi gravada e incluída em seu primeiro álbum. Os pais de Keys se separaram quando era criança e ela foi criada pela mãe, a pessoa que segundo a própria é quem mais incentiva seus talentos musicais. Foi dito pela imprensa que Keys reconciliou-se com seu pai. No entanto, Keys nega isso apesar de dizer que não guarda rancor pelo pai que não vê há anos.

Keys formou-se aos dezesseis anos de idade como a melhor aluna de sua sala na Escola de Artes Profissionais, uma escola pública de Manhattan. Ela começou a freqüentar a Universidade de Colúmbia através de uma de bolsa de estudos antes de trancar definitivamente o curso para se dedicar a uma carreira musical. Keys gravou uma fita demo e enviou-a para Jermaine Dupri do selo musical So So Def, distribuído pela Columbia Records. Gostando do que ouviu, Dupri assinou um contrato com ela. A canção "Dah Dee Dah (Sexy Thing)" que apareceu na trilha-sonora do filme Men in Black(de 1997) foi a primeira gravação profissional de Keys num estúdio. No entanto, essa canção nunca foi lançada como single.

Quando seu contrato com a Columbia terminou, Keys conheceu Clive Davis (quem descobriu Whitney Houston na década de 1980), que assinou com ela um contrato para a Arista Records. Logo após isso, a Arista se dissolveu e Keys foi convidada a se unir ao novo selo de Clive, a J Records. Lá ela gravou as canções "Rear View Mirror" e "Rock With You" que fizeram parte da trilha-sonora dos filmes, Shaft e Professor Aloprado II, respectivamente (lançados em 2000). Keys lançou seu álbum de estréia Songs in A Minor em 2001, com o título sendo uma referência à música clássica.

Actualidade

Em Maio de 2010 a cantora anuncia a sua gravidez e casamento com o rapper Swizz Beatz.No mesmo ano, em 10 de Junho, participa juntamente com os Black Eyed Peas, Shakira, Juanes, entre outros, no concerto de abertura do Campeonato Mundial de Futebol 2010, na África do Sul.


Songs in A Minor

2002O primeiro álbum de Keys, Songs in A Minor, foi lançado nos Estados Unidos em junho de 2001, e estreou na primeira posição na lista dos mais vendidos da Revista Billboard, vendendo 235 000 cópias na primeira semana (50 000 delas no primeiro dia. Venderia mais de dez milhões de cópias no mundo todo, estabelecendo a popularidade de Keys dentro e fora dos EUA. O primeiro single do álbum, "Fallin'", ganhou grande rotação em rádios de diferentes estilos musicais (do R&B e Hip-Hop ao pop) e ficou seis semanas na primeira posição da lista dos singles mais vendidos da Billboard. Keys interpretou "Someday We'll All Be Free" de Donny Hathaway no concerto televisionado America: A Tribute to Heroes dedicado às vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. O próximo single de Songs in A Minor, "A Woman's Worth", ficou entre os dez mais vendidos dos EUA. Keys e seu álbum ganharam cinco Grammys em 2002, incluindo Melhor Artista Revelação e Canção do Ano com "Fallin'". Mais tarde, em 6 de março de 2002, Keys lançou Remixed & Unplugged in A Minor, uma re-edição de Songs in A Minor com 8 remixes e 7 versões acústicas de algumas músicas encontradas originalmente em seu primeiro álbum.

O terceiro single lançado de Songs in A Minor, "How Come You Don't Call Me" foi um relativo fracasso para Keys, atingindo a posição de número cinquenta e nove entre os mais vendidos da Billboard. No entanto, o single "Gangsta Lovin'" (um dueto que Keys fez com a rapper Eve para o álbum dela Eve-Olution) atingiu a segunda posição entre os mais vendidos daquela publicação, se tornando outro hit para Keys. O quarto e último single de Songs in A Minor, "Girlfriend", foi lançado apenas fora dos Estados Unidos, e atingiu a décima terceira posição no ranking dos mais vendidos da Austrália segundo a ARIA.

As críticas do álbum de Keys foram basicamente positivas. O trabalho de Keys foi comparado à música soul dos anos 1970 como a de Curtis Mayfield e Marvin Gaye com influências no hip-hop. No entanto, algumas pessoas acusaram Keys de plágio, especificamente em "Fallin'", em que ela interpola o ritmo da canção "It's A Man's World" de James Brown ao seu. Mas James Brown não foi creditado como compositor da canção graças à J Records, que pagou os devidos royalties a Brown. Depois disso, tudo foi esclarecido.

The Diary of Alicia Keys

Em Tóquio, 2008Em dezembro de 2003, Alicia lançou seu segundo álbum, The Diary of Alicia Keys (O Diário de Alicia Keys). Adorado pelos críticos musicais, vendeu mais de 600 000 cópias apenas em sua primeira semana nos Estados Unidos. Até hoje, o álbum já vendeu oito milhões de cópias a níveis mundiais. Os primeiros singles lançado do álbum, "You Don't Know My Name" e "If I Ain't Got You, ficaram entre os cinco mais vendidos da Revista Billboard. O terceiro single, "Diary", ficou entre os dez mais vendidos daquela mesma publicação. O quarto e último single lançado do álbum, "Karma", não fez tanto sucesso quanto os outros, aparecendo apenas entre os vinte mais vendidos na lista daquela publicação. "If I Ain't Got You" se tornou o primeiro single de uma artista feminina a ficar mais de um ano no topo da lista de singles mais vendidos de R&B da Billboard, transformando-a na artista de R&B mais vendida do ano de 2004 nos Estados Unidos.

Nos Grammys de 2005, Alicia ganharia mais quatro prêmios: Melhor Álbum de R&B (The Diary of Alicia Keys), Melhor Performance Vocálica Feminina de R&B ("If I Ain't Got You"), Melhor Canção de R&B ("You Don't Know My Name") e Melhor Performance Vocálica de R&B por um Dueto ou Grupo ("My Boo", prêmio dividido com o amigo de infância Usher).

Unplugged

Em 14 de julho de 2005, Alicia Keys gravou o seu terceiro álbum, Unplugged (Acústico MTV), na Academia de Música do Brooklyn. Durante essa sessão, Alicia adicionou novos arranjos musicais a suas canções e interpretou alguns covers e duas canções inéditas. Alicia fez um dueto com Adam Levine do Maroon 5 na faixa "Wild Horses" (originalmente gravada pelos Rolling Stones), com os rappers Common e Mos Def em "Love It Or Leave It Alone" e com Damian Marley em "Welcome To Jamrock".

A sessão foi lançada em CD e DVD em 11 de outubro de 2005. Vendeu quase 200 000 unidades em sua semana de estréia, tornando-se o álbum mais vendido dos Estados Unidos daquela semana, segundo a Revista Billboard. Até hoje já vendeu 1 milhão de cópias somente nos Estados Unidos e quase 2 milhões a níveis mundiais. A estréia do álbum de Alicia foi a maior para uma artista feminina de todas que fizeram um Acústico MTV e a maior de todos os Acústicos desde o MTV Unplugged in New York do Nirvana em 1994.Foi indicado a quatro Grammys, apesar de não ter levado nenhum para casa. Ganhou três prêmios da NAACP, incluindo Melhor Canção do Ano e Melhor Videoclipe para "Unbreakable".

As I Am

As I Am, o quarto álbum de estúdio da cantora, foi lançado no dia 13 de novembro de 2007 nos Estados Unidos. O seu primeiro single, intitulado "No One", esteve por 11 semanas dentre das três mais, sendo cinco delas em #1 no Billboard Hot100. O segundo single, "Like You'll Never See Me Again", está em #1 na parada de R&B e prestes a entrar nas dez mais do Hot100, atrás apenas do grupo Maroon 5, Madonna e Spice girls.

The Element of Freedom

Em concerto em Portugal, 2008O quinto álbum de Alicia (quarto de estúdio) saiu no final de 2009. Desde o lançamento de As I Am que a cantora disse pensar no novo álbum, falando de possíveis participações, como um dueto com outra diva americana: Beyoncé. Intitulada de 'Put In A Love Song', a música foi mesmo realizada. Confessou que a morte de sua avó em pleno processo de criação do álbum a inspirou em certo modo, fazendo-a ver que "é preciso mostrar carinho às pessoas antes de elas irem embora". O álbum inclui a segunda parte do hit 'Empire State of Mind', cuja versão com Jay-Z chegou ao topo do Hot 100 da Billboard e ainda 'Unthinkable (I'm Ready)' em parceria do cantor Drake. Vendeu bem em sua 1ª semana nos EUA, mas ficou em segundo, não derrubando o sucesso do álbum de Susan Boyle.

Estilo musical

As suas canções, normalmente acompanhadas pelo piano, visto Keys ser uma pianista com formação clássica, falam muitas vezes sobre amor, desgostos e o poder feminino

Como inspiração, cita vários músicos, incluindo Prince, Nina Simone, Barbra Streisand, Marvin Gaye , Quincy Jones, Donny Hathaway e Stevie Wonder.
O seu estilo está enraizado no gospel e soul vintage, complementado pelo baixo e sintetizadores.Incorporando fortemente o piano clássico com o R&B, soul e jazz, começou a experimentar outros géneros musicais, como o pop e rock, no seu terceiro álbum, As I Am,e um som neo soul e R&B dos anos 80 e 90 no seu quarto álbum, The Element of Freedom.

A sua classificação vocal é de Contralto e a sua extensão vocal varia em 3 oitavas. Muitas vezes referida como "Princess of Soul" ou "Princesa do Soul",é caracterizada por ter um timbre de voz forte, cru e apaixonado.

Discografia

2001: Songs in A Minor
2003: The Diary of Alicia Keys
2007: As I Am
2009: The Element of Freedom

Álbum ao vivo

2005: Unplugged

Videografia

Fallin' (2001)
A Woman's Worth (2002)
How Come You Don't Call Me (2002)
What's Going On (2002)
Brotha Part 2 (com Angie Stone e Eve) (2002)
Boy Meets Girl (com Truck Turner) (2002)
Gangsta Lovin' (com Eve) (2002)
Girlfriend (2002)
You Don't Know My Name (2003)
If I Ain't Got You (2004)
Diary (2004)
Karma (2004)
My Boo (com Usher) (2004)
Unbreakable (2005)
Every Little Bit Hurts (2005)
Ghetto Story (com Baby Cham) (2005)
No One (2007)
Like You'll Never See Me Again (2007)
Teenage Love Affair (2008)
Superwoman (2008)
Another Way To Die (com Jackie White) (2008)
Looking For Paradise (com Alejandro Sanz) (2009)
Doesn't Mean Anything (2009)
Empire State of Mind (com Jay-Z) (2009)
Try Sleeping with a Broken Heart (2009)
Un-Thinkable (I'm Ready) (2010)
Put It in a Love Song (com Beyoncé Knowles) (2010)


sábado, 4 de setembro de 2010

"KATHERINE JENKINS"


Katherine Jenkins (Neath, 29 de Junho de 1980)é uma cantora de música clássica-popular.Recentemente, Katherine Jenkins foi uma das juizas e mentoras do programa britânico Popstar to Operastar.
Katherine tem uma irmã chamada Laura, elas foram criadas por seus pais Selwyn John
(1924-1995 e Susan. Katherine tem duas meias-irmãs do primeiro casamento de seu pai, mas ela não convive com elas.

Discografia Álbuns de estúdio

2004 Premiere Second Nature
2005 Living a Dream
2006 Serenade
2007 From the Heart Rejoice
2008 Sacred Arias
2009 Believe
The Ultimate Collection

Singles

2005 "Time to Say Goodbye" –
2006 "Green Green Grass of Home"
2009 "Bring Me to Life"

DVD

2006 Live at Llangollen
2007 Katherine in the Park
2008 Viva La Diva

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

"TINA CHARLES"


Tina Charles (Londres, 10 de março de 1954) é uma cantora britânica que alcançou sucesso como intérprete do gênero disco' na década de 1970.
Iniciou sua carreira como "backing vocal", participando em 1969 em um disco de Elton John. Mais tarde, em 1975 foi a voz principal de um grupo chamado 5000 Volts que lançou o sucesso disco' I'm On Fire. A música alcançou o quarto lugar nas paradas de sucesso britânicas e 26o nos EUA, e a voz de Tina Charles
foi considerada a melhor do grupo.
A seguir, ela partiu para carreira solo. Sua gravação seguinte I Love To Love (But My Baby Loves To Dance) ficou por três semanas em primeiro lugar na parada britânica em 1976. Ela continuou a lançar músicas que fizeram sucesso, como Love Me Like A Lover, Dance Little Lady Dance, Dr Love, Rendezvous e Love Bug tornando-a uma estrela na Europa, Ásia, Austrália e Nova Zelândia, porém ela nunca
conseguiu grande sucesso nos EUA.
Por volta de 1979 sua carreira estava em declínio, coincidindo com o declínio do gênero disco'. Charles decidiu abandonar a música e cuidar da família.
Tentou retornar em meados da década de 1980, porém com pouco sucesso.
Desde 2000, porém, tem feito shows pela Europa, onde o estilo de música disco
tem sido retomado.
E em 2008 lança seu mais mais novo álbum, intitulado Feels Like Sunday, com regravações de musicas escolhidas pela própria Tina, incluindo novo arranjo para seus maiores sucessos, I Love To Love e Dance Little Lady Dance.




Discografia

Singles

"Nothing In The World" - (1969)
"In The Middle Of The Day" - (1969)
"Good To Be Alive" - (1969)
"Bo-Bo's Party" - (1970)
"You Set My Heart On Fire" - (1975)
"I Love to Love (But My Baby Loves to Dance)" - (1976) - UK Number 1 (3 Weeks)
"Love Me Like A Lover" - (1976) - UK Number 31
"Dance Little Lady Dance" - (1976) - UK Number 6
"Dr Love" - (1976) - UK Number 4
"Rendezvous" - (1977) - UK Number 27
"Love Bug - Sweets For My Sweet (Medley)" - (1977) - UK Number 26
"I'll Go Where Your Music Takes Me" - (1978) - UK Number 27
"Makin' All the Right Moves"
"Boogie 'Round the Clock"
"I Love To Love (remix)" - (1986) - UK Number 67
"I Love To Love (Latin Remix)" - (2004)
"Higher" - (2006) - US Hot Dance Music/Club Play Number 5

Álbuns lançados

I Love to Love - (1976)
Dance Little Lady - (1976)
Rendezvous - (1977)
Heart 'N' Soul - (1977) - Number 35
Tina Sings with Wild Honey and Heritage Mam - (1977)
Greatest Hits - (1978)
Just One Smile - (1980)
World of Emotion - (1993)
I Love to Love - The Best Of - (1998)
Dance Little Lady Dance - (1998)
Foundation of Love - (2004)
Feels Like Sunday - (2008)

"MARIE FREDRIKSSON"


Marie Fredriksson (30 de Maio de 1958, Össjö, Suécia)
é uma cantora/compositora sueca, vocalista da dupla Roxette ao lado de Per Gessle. Dona de uma bem sucedida carreira solo na Suécia, Marie alcançou ao lado de
Per Gessle sucesso internacional a partir do fim dos anos 80,
com seis canções no Billboard Hot 100.
Início da vida Marie Fredriksson nasceu em Össjö, Suécia, caçula de uma família de cinco filhos. Após seu nascimento, sua família mudou-se para a pequena cidade sueca de Ostra Ljungby. Como sua família era pobre (ambos os pais eram obrigados a trabalhar) Marie costumava passar longos períodos sozinha. Foi durante este tempo a sós que ela desenvolveu um interesse cantar, interpretando em pé na frente de um espelho. Juntamente com seus irmãos e vizinhos, Marie começou a tocar alguns instrumentos musicais e cantar. Sua mãe frequentemente lhe pedia que cantasse diante de seus amigos, que ficaram impressionados com o modo como a menina cantava, similar à performance de Olivia Newton-John.

O interesse pela música tornou-se mais forte na adolescência, quando ela descobriu artistas como Joni Mitchell, The Beatles e Deep Purple. Aos 17 anos, Marie matriculou-se em uma escola de música e passou a se apresentar em um teatro local. No entanto, ela achou a experiência incrivelmente chata, preferindo a emoção de uma audiência. Marie então se envolveu no teatro, e depois de se mudar para a cidade de Halmstad, ela se viu envolvida na cena da música local. Com a banda Strul, na qual cantava ao lado de seu namorado Stefans, eles tocaram em festivais locais e até gravaram um single. Após o fim do Strul, Marie e um novo namorado, Martin Sternhuvsvud, formaram a banda MaMas Barn, chegando a gravar um álbum. Per Gessle, vocalista do famoso grupo sueco Gyllene Tider, dividiu um estúdio com Marie e ambos tornaram-se amigos. Gessle acreditava que Marie era muito talentosa para se "esconder" atrás de teclados em bandas locais, e por isso ele conseguiu uma audição para Marie com o seu produtor, Lasse Lindbom, figura famosa na Suécia. Impressionado com a voz de Marie, Lasse ofereceu-lhe um contrato.
Lasse Lindbom pediu para que Marie gravasse um dueto com ele "Så nära nu", que a levou a se juntar ao grupo "The Lasse Lindbom Band". Per Gessle começou a incentivá-la para iniciar uma carreira solo e, quando Fredriksson finalmente aceitou, gravou seu primeiro álbum solo, Het Vind, produzido por Lindbom e lançado em 20 de setembro de 1984.



"Ännu doftar kärlek", primeiro single do álbum, foi um grande hit de rádio. O álbum recebeu críticas mistas. Um jornal escreveu: "É este o melhor que você pode fazer Marie?". A cantora saiu em turnê com a banda de Lasse Lindbom, pois ela não tinha auto-confiança suficiente para iniciar sua própria turnê. Lindbom, Marie, Gessle e Mats "MP" Persson começaram uma nova banda, chamada "Spännande Ostar", que excursionou por um curto período de tempo em alguns clubes. Em 1985, Marie e Lindbom passaram uma temporada nas Ilhas Canárias, onde escreveram canções para o segundo álbum solo de Marie, gravado na Suécia para a gravação.

O álbum foi lançado em 1986, sob o nome Den Sjunde Vågen. "Den bästa dagen" e "Silver i din hand" foram lançadas como singles, e o álbum foi um grande sucesso, dando a Marie o incentivo que faltava para iniciar sua turnê solo.
Gessle e Marie discutiam a possibilidade de trabalhar juntos há anos. Fredriksson havia feito backing vocal em algumas canções da banda Gyllene Tider e em outros projetos dessa banda, incluindo uma tentativa do Gyllene Tider de lançar um álbum em língua inglesa nos Estados Unidos. À época da formação do Roxette, Marie via sua carreira solo em ascensão na Suécia, enquanto Gessle - um ex-membro de uma boyband cuja carreira solo não estava indo bem - tinha pouca receptividade em seus trabalhos solo. Amigos e pessoas da indústria eram céticos em relação à ideia de Marie colaborando com Gessle. A idéia de ambos era formar uma dupla, cantando em inglês e tentando obter algum sucesso na Europa.

Em 1986, ela decidiu se aliar à Gessle sob o nome Roxette - mesmo nome que a banda Gyllene Tider tinha usado quando tentaram lançar seu álbum The Heartland Café nos EUA. Seu primeiro single "Neverending Love" foi um sucesso na Suécia, e o álbum de estréia do Roxette, Pearls of Passion, além de dar um alento à carreira de Per, consolidou Marie como uma artista de renome.

Em 1987, o recém-formado Roxette apresentou-se na turnê "Rock Runt Riket" em conjunto com ao Eva Dahlgren e Ratata. Nesse mesmo ano, Marie gravou seu terceiro álbum solo Efter Stormen. Mais uma vez, ela trabalhou junto com Lasse Lindbom, tanto como produtor quanto como compositor. O lançamento deste álbum foi seguido por outra turnê solo.

Em fevereiro de 1989, ela também gravou uma canção especialmente para uma série de TV sueca. Chamada "Sparvöga", essa canção tornou-se um de seus maiores sucessos. Marie já era, então, uma das cantoras mais conhecidas da Suécia.

Sucesso internacional

Em 1989, a dupla voltou ao estúdio e gravou um segundo álbum, Look Sharp! que mais uma vez foi um grande sucesso na Suécia. No entanto, a dupla inesperadamente conseguiu chegar ao topo do Billboard Hot 100, principal ranking musical dos Estados Unidos, com o single "The Look", em abril de 1989. Quase de imediato, Gessle e Marie tornaram-se grandes artistas internacionais, que de repente viram-se viajando por todo o mundo, vendendo milhões de discos, e recebendo prêmios. Look Sharp! foi um grande sucesso, com mais duas canções além de "The Look" no top 10 do Billboard Hot 100 ("Listen to Your Heart" e "Dangerous").

Em 1990, Gessle foi abordado pela produtora Touchstone Pictures para escrever uma canção para o filme Uma Linda Mulher. Como não teve tempo para criar uma nova canção, ele re-editou uma antiga canção de Natal, "It Must Have Been Love", que foi incluída no filme, chegou ao topo das paradas musicais norte-americanas por 2 semanas em junho de 1990 e se tornou uma das canções mais conhecidas da dupla.

Em 1991, um terceiro álbum, Joyride, foi lançado, alcançando, assim como Look Sharp!, o certificado de álbum de platina pela RIAA. O lançamento do álbum foi seguido pela turnê "Join the Joyride World Tour 1991-92", com shows realizados em mais de 100 cidades. No entanto, após a turnê, nenhuma outra música lançada pelo Roxette conseguiu chegar ao top 10 do Billboard Hot 100 novamente.

[editar] Den ständiga resan
Em 1992, Marie retornou à sua carreira solo com Den ständiga resan. O álbum é considerado seu auto-retrato musical e foi escrito como um diário, contendo canções muito pessoais sobre sua vida, sentimentos e relacionamentos. "Isso reflete um período de quatro a cinco anos de minha vida", disse Marie sobre o álbum. "Foi uma crise, com efeitos colaterais infernais. Mas estou feliz com ele." A canção "Ett Enda Liv" foi escrita sobre um amigo que cometeu suicídio.

Durante a turnê mundial de Joyride, Marie conheceu um amigo de alguns membros da banda, Mikael Bolyos, na Austrália. Eles iniciaram um relacionamento dentro de 3 dias e Fredriksson ficou grávida em um ano. Durante a gravidez, ela realizou uma pequena turnê pela Suécia para divulgar o álbum Den ständiga resan, e também apresentou-se com o Roxette para a série MTV Unplugged. Ela deu à luz sua filha Inez Josefin (conhecida como Josefin) em 29 de abril de 1993.
Em 1996, Marie gravou um álbum em espanhol com o Roxette e um novo ábum solo I en tid som vår. Seu segundo filho, Oscar Mikael, nasceu em 26 de Novembro de 1996.
Em 1998 e 1999, Marie trabalhou em conjunto com Per Gessle no novo álbum do Roxette, Have A Nice Day. Em 2000, Marie lançou um álbum de grandes sucessos sob o título Äntligen - Marie bästa Fredrikssons 1984-2000, que foi seguido por uma turnê de verão, mais tarde lançado como CD/DVD ao vivo chamado Äntligen - Sommarturné. O álbum vendeu mais de 350.000 e dois singles foram lançados do álbum: "Äntligen" e "Det som var nu".
Nesse mesmo ano, Marie relançou todos os seus álbuns em um box set chamado Kärlekens Guld. Os álbuns foram remasterizados e traziam algumas canções inéditas, bem como vinham em uma nova embalagem.

Câncer

Em 11 de setembro de 2002, Marie desmaiou no banheiro de sua casa, batendo a cabeça e sofrendo uma concussão. Exames indicaram que ela tinha um tumor cerebral na parte de trás de sua cabeça. Depois de esperar várias semanas até se recuperar da concussão, ela passou por uma cirurgia bem-sucedida para remover o tumor, que era maligno. Em seguida, ela resistiu por meses de quimioterapia e radioterapia. Marie sofreu alguns danos permanentes no cérebro, perdeu a capacidade de ler e contar, a visão no olho direito e teve os movimentos do lado direito de seu corpo ligeiramente afetados.
Em janeiro de 2003, o Roxette recebeu uma premiação do rei da Suécia, Carl Gustaf XVI. A cerimônia foi o primeiro evento em que Fredriksson aparecereu depois de sua operação. Esta foi uma das poucas aparições públicas realizadas durante a sua doença. Ela retirou da vida pública por quase dois anos.
Em 21 de outubro de 2005, Marie declarou: "Foram três anos muito difíceis", mas em uma entrevista com Jens Peterson publicado no tablóide Aftonbladet, Fredriksson diz que ganhou sua luta contra o câncer. "Estou saudável", diz ela.
"Não estou mais em tratamento".

The Change

Cerca de 6 meses após o diagnóstico de seu câncer, Marie e seu marido começaram a trabalhar em The Change, primeiro álbum solo da cantora em inglês.
O álbum foi bem recebido pelo público sueco e entrou nas paradas musicais suecas em #1. O primeiro single, "2nd Chance", entrou na parada de singles suecos no número 1. Logo após seu lançamento, The Change alcançou status de ouro (20.000 cópias vendidas) na Suécia, de acordo com a IFPI.
Juntamente com o lançamento de The Change, Marie lançou uma nova editora, juntamente com seu marido Mickael Bolyos. A MaryJane Music foi criada "como uma casa para os álbuns solo de Marie", afirma o site da gravadora, "mas como a colaboração musical entre Marie e Mikael continua e se expande, não se surpreenda se você encontrar outros projetos interessantes com alguns de seus amigos músicos lançados com esse selo".
Em 2006, Marie lançou um novo CD de covers de canções suecas chamado Min vän bäste, em fevereiro. Durante sua doença, Marie redescobriu seu amor pelo desenho. Embora não pudesse ler ou escrever, ela ainda podia desenhar e ela encontrou uma verdadeira paixão nisso. Marie exibiu uma coleção de seus desenhos em uma galeria, numa mostra intitulada "Após a mudança". O vernissage na galeria Doktor Glas, em Kungsträdgården, destacava 24 dos seus desenhos a carvão e ocorreu de 21 a 30 de Outubro de 2006. Mais tarde, ela lançou o livro "Após a Mudança", apresentando cópias de todos os 24 desenhos.
Marie Fredriksson continua seu trabalho tanto como música quanto como desenhista. No entanto, ela ainda não está plenamente recuperada dos danos causados em seu cérebro pelo câncer, e não se sabe se ela voltará à estressante rotina de gravações, entrevistas e turnês. Exceto por algumas aparições ocasionais, Marie atualmente dedica seus dias ao desenho e a fazer companhia ao seu marido, Mikael Bolyos, e seus dois filhos, Inez Josefin e Oscar Mikael. Em 23 de Outubro de 2009, Marie irá se apresentar ao lado de Per Gessle no festival Night of the proms. Essa será a segunda digressão do Roxette após seu tratamento contra o câncer.

Discografia

Het Vind (1984)
Den Sjunde Vågen (1985)
Efter Stormen (1987)
Den Ständiga Resan (1992)
I En Tid Som Vår (1996)
Äntligen - Marie Fredrikssons Bästa 1984-2000 (2000)
The Change (2004)
Min Bäste Vän (2006)
Tid For Tystnad (2007)
A family affair (2007)
Tid för tystnad - Marie Fredrikssons ballader (2007)

"LENA KATINA"


Elena Sergeevna Katina (Em russo: Елена Сергеевна Катина),
mais conhecida como Lena Katina (Moscou, 4 de outubro de 1984)
é uma cantora russa e integrante do duo russo t.A.T.u..
Ela é filha de Sergey Katin, co-produtor do grupo Dyuna, e de Inessa Katina,
que trabalha com modas.
Lena fez parte anteriormente a um grupo chamado "Avenue", e depois em um grupo infantil chamado Neposedi, onde conheceu Yulia Volkova. Em 1999 foi escolhida por Ivan Shapovalov para participar da banda t.A.T.u. junto com Yulia Volkova. A banda se tornou a mais famosa da Rússia. Lena Katina e Yulia Volkova se tornaram famosas no mundo inteiro graças a sucessos como All the Things She Said, Not Gonna Get Us, All About Us e à imagem falsa de lésbicas, que foi apresentada pelas meninas no início de suas carreiras. Em 2009 foi anunciado que Katina vai iniciar uma carreira solo mas não vai abandonar a banda.

Em 1992 ela fez parte de um grupo chamado Avenue, Ela fez parte dele por três anos. Aos 11 anos ela foi escolhida para integrar num grupo chamado Neposedi, o mais popular e mais prestigiado grupo de coral de crianças. Durante o Neposedi Katina conheceu Yulia Volkova, com quem hoje faz dueto com ela no grupo t.A.T.u.
Lena Katina foi a primeira escolhida por Ivan Shapovalov para o projeto t.A.T.u., logo depois de Yulia Volkova ser escolhida, Ivan Shapovalov criou a imagem Lésbica das meninas que consquistaram a mídia e fizeram muito sucesso entre 2000 a 2003. Depois, em 2004, foi revelado que a imagem de lésbicas das meninas era falsa.

Carreira Solo

Foi confirmado pelo site oficial de t.A.T.u. que Lena estará iniciando uma carreira solo com empresa TA Music, ela começou a trabalhar com os membros de t.A.T.u. (excluindo Yulia), em 2009 e espera lançar seu álbum em 2010. No decorrer do anúncio da carreira solo de Lena e de Yulia, houve boatos de que a banda t.A.T.u. ia acabar, mas as garotas deram numa entrevista que a banda não ia acabar só ia ficar um momento em pausa, para que proseguissem com suas carreiras solo.
Desde a infância, seus hobbies incluem ginástica artística, dança de salão, patinação artística. Ela também sabe tocar piano e gosta muito da literatura.
Em 2004 foi confirmado que Lena Katina e Yulia Volkova não são lésbicas e que tudo não passava de um golpe para ganhar espaço na mídia. Ela acredita e confia em Deus
e é praticante na Igreja Ortodoxa Russa.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

" KT TUNSTALL "


KT Tunstall, também conhecida como Kate Tunstall
(St Andrews, 23 de Junho de 1975) é uma cantora,
compositora e multi-instrumentista britânica, nascida na Escócia.
De gêneros como rock, pop-rock, folk, country, entre outros, é sempre vista por seu talento e carisma, implacando sucessos como "Suddenly I See", "Other Side Of The World", "Black Horse and the Cherry Tree",
e mais recentemente, "Hold On".
Lançou o albúm de estréia Eye to the Telescope, em 2004, ocupando o #3 no Reino Unido, seguido por KT Tunstall's Acoustic Extravaganza - Álbum arcústico -, de 2006, e, Drastic Fantastic, de 2007. É ainda de ascendência chinesa e irlandesa.
Tunstall foi adotada dezoito dias depois de nascer. Seu pai é físico, e sua mãe é professora. Tunstall também tem um irmão mais velho chamado Jo e um irmão mais novo chamado Daniel, que tem problemas de audição; a família Tunstall criou seus filhos em uma casa sem televisão ou rádio, pois os aparelhos interferiam no aparelho de audição de Daniel.
Quando tinha vinte anos, Tunstall conheceu sua mãe biológica,
que contou a ela que seu pai natural era dono de um bar,mas cantava bem.
Tunstall é casada com o baterista Luke Bullen.
Ela tem ascendência chinesa e irlandesa.




Tunstall estudou na Escola de Dundee; Madras College em St Andrews; Kent School, Connecticut; e em Royal Holloway. Depois dos vinte anos ela tocava mais em bandas independentes incluindo Elia Drew e Tomoko, e enfatizava seu trabalho em compor. Seu álbum solo de estréia, Eye to the Telescope, foi lançado no fim de 2004. O estilo de música de Tunstall no primeiro CD varia do folk ao pop Já no segundo CD gravado em estúdio, o Drastic Fantastic, tem um estilo de música um pouco diferente do primeiro, agora não só com o folk mas também com o uso frequënte da guitarra com sonoridade bem elétrica, que dá um toque estiloso as suas músicas.
Tunstall na edição 2005 do Glastonbury Festival.A primeira apresentação importante de Tunstall foi um concerto solo de "Black Horse and the Cherry Tree" em Later with Jools Holland. A apresentação foi notável porque ela teve somente um dia para se preparar depois que o cantor que estava programado, Nas, cancelou sua apresentação devido a problemas de saúde de seu pai. Seu concerto atraiu a atenção de muitos espectadores, ofuscando artistas mais populares como The Cure, Embrace e The Futureheads, e ela então ascendeu ao topo da enquete pós-concerto
no sítio web do programa.
Pouco depois dessa apresentação, Eye to the Telescope foi relançado, e atingiu as paradas de sucesso do Reino Unido, eventualmente chegando às três primeiras posições (quando entrou para a lista estava em 27º lugar); foi nomeada para o Mercury Music Prize de 2005. O álbum foi lançado nos Estados Unidos em 7 de Fevereiro de 2006.
Tunstall lançou um álbum acústico em Maio de 2006, KT Tunstall's Acoustic Extravaganza, que só estava disponível inicialmente pelo seu sítio oficial, embora versões para download estivessem disponíveis em lojas online. Em Outubro de 2006 o álbum acústico foi relançado, estando disponível em todas as lojas do mundo.

Concertos

KT em 2005, se apresentando no Summer Sundae, LeicesterTunstall é conhecida por seus concertos ao vivo em que ela se torna uma banda de uma única mulher.
Desde sua apresentação em Later with Jools Holland, ela voltou ao programa para apresentar "Suddenly I See", "Under the Weather", "Tangled up in Blue"
(ela apresentou a mesma canção, além de "Simple Twist of Fate" e "This Wheel's on Fire" num tributo a Bob Dylan na BBC 4 e uma canção de Ella Fitzgerald,
"Ain't Misbehavin'" por Fats Waller) com Jools Holland no piano.
Ela terminou 2005 na virada de ano apresentando-se num concerto em Edinburgo ao lado da banda Texas. Em seus concertos, Tunstall usa um AKAI E2 headrush loop pedal no palco, que ela afetuosamente chama de "Wee Bastard".

Outros créditos

Tunstall apresentando-se em Cardiff Union em 19 de Outubro de 2005.Tunstall também aparece em Sophie Solomon, canção "Lazarus", no álbum Poison Sweet Madeira, e fez vocais para três faixas, "Ladino Song", "Refugee", e "Yesterday's Mistake", no álbum Oi Va Voi Laughter Through Tears (2003). Ela também apresentou "Get Ur Freak On" de Missy Elliott e "High and Dry" de Radiohead no Live Lounge. Seu sétimo single, "Another Place to Fall", tem um cover da canção "Fake Plastic Trees"
do Radiohead.
No início de sua carreira de compositora, Tunstall também escreveu e apresentou canções para programas infantis de televisão.

O nome

Quando perguntada sobre seu apelido ("KT") por Ken Bruce na Radio BBC 2 numa entrevista, ela disse que é apenas uma abreviação das iniciais de seu nome, Kate Tunstall. Quando era estudante no Royal Holloway (Universidade de Londres) ela apresentou-se com um violão acústico num bar de estudantes com o nome "Katie". Ela era também conhecida como a "Princesa Street Busker", e foi a principal atração da "Edinburgh's Hogmanay Celebration".

Discografia Álbuns

2004: Eye to the Telescope
2006: KT Tunstall's Acoustic Extravaganza
2007: Drastic Fantastic
2010: Tiger Suit (Sai em Setembro desse ano)

Prêmios

Além da indicação para o Mercury Music Prize, Tunstall recebeu três indicações para o BRIT Award quando anunciaram em 11 de Janeiro de 2006. Ela foi indicada para Melhor Show Britânico, Revelação Britânica, e Melhor Cantora Britânica. Na cerimônia de 15 de Fevereiro de 2006, Tunstall apresentou "Suddenly I See" e ganhou o prêmio de Melhor Cantora Britânica.

Q Music Awards 2005 — Melhor canção para "Black Horse and the Cherry Tree"
BRIT Award 2006 — Melhor Artista Solo Feminina Britânica
Ivor Novello Awards 2006 — Melhor Canção e Letra para "Suddenly I See"
Tunstall provocou polêmica em 2005 quando ela ofendeu a cantora Dido, dizendo que ela não sabe cantar depois que vários fãs compararam a música das duas. Tunstall depois pediu desculpas, dizendo que ela não queria estar envolvida numa rixa pública.
Devido à ambiguidade de algumas de suas letras[carece de fontes?], alguns fãs (especialmente lésbicas) queriam saber se ela é homossexual,
mas ela informou que não é.
Em Maio de 2006, "Black Horse and the Cherry Tree" foi cantada duas vezes por Katharine McPhee em American Idol.
Na segunda temporada de So You Think You Can Dance, "Suddenly I See" foi usada como canção de fundo para o vídeo de eliminação de uma das participantes.
"Suddenly I See" foi usada na abertura de créditos do filme The Devil Wears Prada com Meryl Streep e Anne Hathaway.
"Suddenly I See" foi usada como tema da personagem Giovana (interpretada por Paola Oliveira) na novela Belíssima.
"Suddenly I See" foi usada no encerramento de um episodio do seriado americano Ghost Whisperer, e faz parte do disco de trilha sonora.
"Suddenly I See" foi usada no encerramento do episodio piloto do seriado americano Ugly Betty.
"Hold On" foi tema de Malhação.
"Suddenly I See" foi usada na propaganda da operadora Claro no Brasil, sobre o tema da portabilidade numérica.
"Miniature Disasters" faz parte da trilha sonora da série americana Grey's Anatomy.
"Little Favours" fez parte da trilha sonora da novela brasileira Três Irmãs.
"Black Horse and The Cherry Tree" faz parte da trilha sonora do filme Because I Said So.
"Black Horse and The Cherry Tree" faz parte da trilha sonora do filme Man Of The Year.
"Saving My Face" e "Suddenly I See" fazem parte da trilha sonora do primeiro reality show de moda brasileiro, Temporada de Moda Capricho.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...